Ultimamente muitas pessoas estão discorrendo sobre o que significa autoestima, como ela pode ser melhorada e identificada as suas causas e sintomas. Mas, como diversos temas, ela pode acabar se tornando saturada por não receber a devida profundidade de reflexão e questionamento.

Então, hoje quero refletir com vocês a respeito do verdadeiro significado da autoestima, quais são os seus tipos e como podemos melhorá-la com atitudes simples e cotidianas.

O que realmente significa autoestima?

Vamos começar pelo significado da palavra em si, pois podemos aprender muito com ele. Auto faz referência à própria pessoa (a si mesmo) e estima é o verbo que representa o ato de gostar/cuidar/desejar. Dessa forma, autoestima significa “o ato de gostar ou cuidar de si mesmo”.

Ao entender o significado que a palavra apresenta, podemos perceber que a autoestima está além de ser apenas um conceito complexo, pois nos mostra o quanto ela é um PRÁTICA diária e sem linha de chegada. Ou seja, é algo que você vai praticar por toda a sua vida.

O que significa autoestima?

Além disso, é importante compreender que a autoestima também significa ser uma condição mutável, ou seja ela não vai ser a mesma sempre (do mesmo modo que estamos em constante mudança e evolução).

Portanto, alguns fatores vão influenciar nessa diferença, como: experiências pessoais, profissionais e as fases da vida, desde quando somos pequenos até a maior idade. Aliás, a autoimagem define como está a sua autoestima. “Então, elas estão relacionadas?” Sim!

Qual é a sua opinião sobre si mesmo? O quanto você valoriza o seu próprio eu e as suas decisões? As suas ações condizem com quem você realmente é? Você entrega prioridade a si mesmo? Esses são alguns dos questionamentos que você pode fazer para medir o nível da sua autoestima.

Autoestima baixa

Autoestima baixa

Autoestima baixa significa que você está entregando a si mesmo um valor muito inferior do qual você merece, ou seja você não consegue reconhecer as suas conquistas, aquilo que é capaz de realizar e, muito menos, se sentir feliz ao ficar em frente ao espelho.

Dessa forma, muitas áreas da sua vida podem ser afetadas já que a autoestima não só está relacionada ao seu lado externo, como também, e principalmente, ao seu interior. Com isso, as suas emoções, atitudes e pensamentos sobre si mesmo se tornam negativos e abalados.

Quais são as causas da baixa autoestima?

Tudo se inicia no processo de crescimento de cada indivíduo, pois é quando aprendemos a diferenciar o “eu” de outras pessoas. Desse modo, a principal causa da baixa autoestima é as relações interpessoais. Principalmente as primeiras que, geralmente, são os pais ou cuidadores.

As causas da baixa autoestima

Além disso, o temperamento* do indivíduo também influencia em conjunto. Ou seja: “o meu temperamento e o tipo de tratamento que recebi dos meus pais ajudaram a formar minha autoimagem”. Consegue compreender a reflexão e entender a imagem que construiu de si mesmo?

*temperamento: representa a sua forma de ser e agir.

Mas há outras situações que podem causar a baixa autoestima:

  • Demissão inesperada do emprego
  • Relacionamentos abusivos
  • Brigas frequentes
  • Ambientes tóxicos
  • Episódios traumáticos

Aprenda a identificar os sintomas

Entre os principais sintomas de pessoas com baixa autoestima, conseguimos identificar:

  • Falta de confiança
  • Vitimização
  • Timidez em excesso
  • Medo de ser rejeitado
  • Não sabe receber críticas
  • Procrastinação
  • Competitivo e sempre se compara com os outros
  • Não reconhece as suas vitórias e conquistas
  • Problemas em dizer “não”
  • Necessidade constante de elogios
  • Sensação de culpa e inferioridade

Autoestima elevada

Autoestima elevada

Totalmente ao contrário da classificação anterior, a autoestima elevada significa o otimismo e a valorização de uma pessoa com o seu próprio eu. Dessa forma, os sentimentos de confiança e segurança preenchem o interior da pessoa, o que a incentiva praticar cada vez mais o autocuidado.

Contudo, é importante sempre manter o equilíbrio em todas as coisas, e a autoestima não está fora dessa lista. Porque quando exageramos na dose, consequências negativas podem surgir e fazer com que você se distancie de quem realmente é.

Aprenda a identificar os sintomas

Entre os principais sintomas de pessoas com autoestima elevada, conseguimos identificar:

  • Facilidade para realizar mudanças
  • Lida bem com os seus pontos fracos
  • Cuida de si mesmo
  • Lida bem com a solidão, pois gosta de sentir a própria companhia
  • Sabe dizer não
  • Possui iniciativa
  • É confiante e seguro de si
  • É fiel à própria consciência
  • Não é arrogante ou modesto

Como melhorar a sua autoestima

Há diversos exercícios e dicas espalhadas na internet sobre como você pode melhorar a sua autoestima, mas hoje quero compartilhar com vocês algo diferente.

São 6 passos para conseguir elevar a autoestima retirados do livro “Manual do Borogodó” da autora Samantha Silvany. Ainda não realizei a leitura completa dessa obra incrível, mas tenho certeza que será uma grande inspiração para as matérias do blog e os posts nas minhas redes sociais.

1. Faça as pazes com o espelho. A sua beleza é única, vem do seu sorriso, da forma como você se relaciona com as pessoas e da energia que você emana.”

2. Enumere suas conquistas e qualidades para sempre se lembrar do que é capaz.”

3. Não se compare com os outros, você tem seu próprio repertório. Você nunca vai ser feliz como qualquer pessoa que você conheça, porque você tem que descobrir ser feliz como você

4. Tenha metas em curto prazo que te façam sentir vitoriosa e objetivos em longo prazo que te deem um propósito. Os maiores causadores de ansiedade são a ociosidade e a procrastinação. Mantenha-se em constante movimento, buscando novos projetos e preenchendo seu tempo com atividades que lhe deem prazer. Ocupe-se com problemas reais; não dê cabimento a sua imaginação.”

5. Procure atividades que lhe façam aproveitar a própria companhia, sobretudo quando isso parecer insuportável. Faça as pazes com a solidão, faz bem.”

6. Repita todo o processo até que tenha aprendido a lição”

http://alineandrade.com.br/curso-de-maquiagem-linda-pra-mim/

A autoestima é a nossa amiga!

A autoestima está presente em todas as etapas da sua vida. Ela pode até mudar com o passar do tempo, mas nunca vai deixar de querer estar ao seu lado. Por isso, não a deixe de escanteio, pois será o mesmo que se abandonar. Afinal, buscar e praticar a autoestima é um compromisso que você faz com si mesma.

Espero que tenha gostado do conteúdo de hoje. Até porque, refletir sobre alguns assuntos e realizar questionamentos faz com que a gente realize a expansão do nosso conhecimento.

Fique totalmente à vontade para expor as suas ideias e pensamentos nos comentários, pois eu vou amar interagir com você.

Um super beijo e até a próxima!